Skip to content

DISC e outros assessments no Processo de Coaching

A maioria dos profissionais de coaching utiliza algum tipo de assessment para avaliar o perfil do seu coachee. Isso como forma de trazer o autoconhecimento e assim ajudá-lo a entender seus pontos fortes e aqueles que merecem mais atenção. Além disso, para conhecer o seu cliente e atendê-lo de forma personalizada. Contudo, a primeira dúvida que surge ao profissional é como escolher o fornecedor e o melhor assessment dentre tantas opções que temos no mercado.

A primeira coisa a se fazer é, de fato, ter clareza de que tipo de informação você busca encontrar neste assessment, o que você quer avaliar no seu cliente, por exemplo: Comportamentos, competências, valores, inteligência emocional, etc. A outra coisa a se pensar é que tipo de relatório vai atender melhor a sua demanda. Um relatório com informações mais objetivas ou então um mais detalhado. E, não podemos esquecer de que a escolha de um bom fornecedor e uma ferramenta validada fará toda a diferença no resultado do processo.

Um erro comum ao utilizar este tipo de ferramenta é achar que sabe tudo. Que vai encontrar todas as respostas sobre o cliente no relatório. Isso não é verdade! Não é porque você realizou um treinamento de um assessment específico, que saberá ler todas as avaliações que o mercado oferece. Cada ferramenta tem a sua peculiaridade e assim sua forma de interpretação. Por isso, é necessário se capacitar e estudar muito para ser bem assertivo na aplicação e na leitura dos resultados.

Abaixo deixo algumas dicas que poderão ajudar e potencializar o uso de assessments em seus processos de coaching e até mesmo projetos de desenvolvimento humano. A saber:

  • Antes de enviar o acesso para o cliente preencher o assessment marque uma reunião. Explique para ele o que ele vai preencher, o que vai medir, como ele deve preencher. Deixe bem claro que não existe certo e errado, bom ou ruim e sim que você terá informações de como ele funciona. E com esse resultado poderá ajudá-lo no seu desenvolvimento de forma mais assertiva;
  • Aplique o assessment antes de iniciar o processo. Dessa forma, você já saberá o perfil do seu cliente e poderá adaptar a sua comunicação. E como vai desenhar o processo de acordo com o perfil dele;
  • Os resultados auxiliam na criação de rapport e, com certeza, o coach terá mais resultados com o processo;
  • Vá trabalhando as informações do relatório ao longo do processo, mas já dê a devolutiva no primeiro encontro para não gerar ansiedade ao cliente;
  • Após a devolutiva, entregue o relatório completo ao cliente. Peça para ele ler com calma, atenção e fazer anotações para levar para discussão em novo encontro;
  • Se achar necessário, ao longo do processo, pode aplicar outros assessments que avaliam outras dimensões da personalidade. Tudo vai depender do que acontecerá no decorrer do processo. Lembre-se sempre que cada ferramenta avalia uma coisa diferente da outra e é preciso saber quando aplicar cada uma delas.

O assessment é a ferramenta de trabalho do coach e deve ser aplicado em todos os processos.

Não passe o valor do assessment para o seu cliente separadamente, mas o valor total do processo. Não é uma escolha do cliente fazer ou não. Porque com o uso dele o coach economizará tempo e será mais assertivo na orientação do seu coachee.

Hoje temos grandes empresas de assessments no mercado que avaliam diversas dimensões da personalidade. Pesquise bem, busque o fornecedor que melhor se identifique e que vai atender a todas as suas necessidades. Tome cuidado com as ferramentas gratuitas! A maioria delas não possuem validação e em vez de ajudar pode prejudicar todo o processo e, pior, a vida de um ser humano.

É bom lembrar sempre que o ser humano é muito mais do que vemos. Muitas ferramentas do mercado, a maioria, avalia apenas o observável e se basear apenas nisso é muito arriscado. Uma investigação bem mais profunda deve ser feita independentemente do assessment que se está utilizando. E por certo da experiência do profissional de coaching que está conduzindo o processo.

Espero ter ajudado os profissionais que ainda possuem inseguranças ou dúvidas quanto a implantar o assessment em seus processos. Podem contar comigo se precisarem de apoio para escolher um fornecedor e uma ferramenta que se encaixe melhor no seu processo. Confiram também a nossa mentoria em assessment que apoia os profissionais nas devolutivas e construção dos planos de desenvolvimento.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre como implantar ferramentas de assessment nos seus processos de Coaching? Então entre em contato comigo. Terei o maior prazer em responder.


Katia Miyazono – Sócia diretora da Acerto RH, Especialista em Assessment (DISC, Valores, Motivadores, Inteligência Emocional, Competências, Axiologia, Atributos, Talentos, Avaliação 360° e Profiler) Coaching e Idealizadora do grupo de estudos Café com Assessment.

Related Post

Como o Uso de Assessment pode Tornar seu RH Mais Estratégico

Hoje, muito se fala em se tornar um RH mais estratégico e menos operacional, mas fazer isso não é tão fácil quanto achamos. Existem diversos aspectos que podem impedir você,

Por que as empresas não sabem contratar e promover bons líderes?

Contratar ou escolher líderes, de fato, sempre foi uma das etapas mais difíceis nas organizações. Escolher alguém com pensamento estratégico, visão de futuro, organização, planejamento, focado em resultados, habilidade de

Como Ferramentas de Assessment podem Diminuir o Turnover da sua Organização

Você sabia que hoje o Brasil é campeão em turnover no mundo? Para quem ainda não sabe, turnover vem do termo em inglês – virada, renovação, reversão. Este termo serve para designar a rotatividade

Dicas de como aumentar suas vendas com o DISC

Todos sabem que a metodologia DISC avalia nossos comportamentos observáveis, logo, o nosso estilo de comunicação, o idioma de cada ser humano. Pensando nisso, o DISC se torna uma ótima

Solicitação de Contato

Nos mande uma mensagem, e em breve retornaremos o contato.

Open chat
Fale com a gente